COTIDIANO NOTÍCIAS EM DESTAQUE

Ensaio de carnaval em SP dependerá de liberação da Prefeitura

Blocos precisarão de aval para eventos antes do dia 3, quando tem início o calendário oficial; 20 pedidos foram feitos

Publicado às 13h

Folha de SP

Quem quiser botar o bloco na rua mais cedo em São Paulo vai ter de pedir autorização da Prefeitura. Para eventos antes do dia 3 de fevereiro, quando começa o calendário oficial de carnaval, blocos dependerão de aval. Parte dos grupos garante que fará o “esquenta” mesmo sem liberação, enquanto outros correm atrás de regularização.

A regra foi reforçada depois que um ensaio aberto do bloco Minhoqueens, no último sábado, foi dispersado pela Polícia Militar com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Marcado em um local fechado, o “esquenta” não tinha autorização e excedeu a expectativa de público.

Com duas semanas para o início do calendário e dezenas de ensaios de blocos marcados, a Prefeitura diz ter recebido 20 pedidos de autorização para a realização dos eventos. Seis deles ainda estão em análise e até ontem nenhum pedido havia sido indeferido.

A Secretaria Municipal de Prefeituras Regionais diz que os blocos devem seguir as mesmas regras exigidas para qualquer evento em local aberto e “as informações sobre números de pessoas, data e horário são imprescindíveis para a operação dos agentes municipais, tais como fechamento de vias e aumento das equipes de limpeza”.

O bloco Não Serve Mestre não pediu autorização da Prefeitura para o ensaio marcado para hoje, no bar Traço de União, em Pinheiros, na zona oeste, mas afirma que manterá a banda dentro do bar e vai respeitar a lotação máxima da casa. “Mesmo sendo um ensaio aberto, quem ficar para fora, vai ter de ir embora. Assim, evitamos a aglomeração na rua”, diz Fabio Lopes, um dos idealizadores do grupo.

Com mais de mil confirmados no Facebook, o ensaio do bloco Charanga do França, também continua marcado e sem a autorização da Prefeitura. De acordo com Vitor Pires, produtor do Mundo Pensante, espaço que recebe o evento, o bar já recebeu outros ensaios de blocos sem problemas.

A organização do Akió, que tem mais três ensaios abertos marcados antes do início do calendário oficial da Prefeitura, preferiu se prevenir. O grupo pediu em novembro a autorização para os “esquentas” no Largo da Matriz, na Freguesia do Ó, zona norte da cidade. “Aqui não vai ter perigo de a polícia aparecer e querer acabar com a festa”, afirma Gustavo de Oliveira, idealizador do bloco.

Em nota, a Polícia Militar informou que manterá um esquema especial para garantir a segurança dos foliões, “com policiamento específico nos locais de grande concentração com equipes em motos, a pé e com bases móveis”. Sobre a confusão de sábado com o Minhoqueens, a PM disse que a atuação dos policiais está sendo apurada “para verificar eventuais excessos.”

 

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Video

Uniquely strategize progressive markets rather than frictionless manufactured products. Collaboratively engineer reliable.

Flickr

  • Oscars
  • Aida
  • back duo
  • trio xxi
  • decisive
  • boyau
  • Jerusalem's chimera
  • Jorg
  • Ulli