REGIONAL

Ministério Público quer fechar usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo

Cetesb diz que nos últimos 17 anos a usina de asfalto na Barra Funda levou dez advertências e 11 multas, além de operar ilegalmente desde dezembro de 2017

Publicado às 10h30

G1 São Paulo

O Ministério Público Estadual deve entrar na Justiça para pedir o fechamento da usina de asfalto da Prefeitura de São Paulo, que funciona na Barra Funda. Segundo a promotoria, a usina está operando ilegalmente desde dezembro.

Segundo os registros da Cetesb, nos últimos 17 anos a usina de asfalto levou dez advertências e 11 multas. Os motivos: fazer muito barulho, emitir poluentes e contaminar águas subterrâneas.

Edvaldo Godoy, presidente da Associação de Moradores e Amigos da Barra Funda, disse que a usina está completamente deslocada no tempo. “E na situação das pessoas, né. Porque há 40, 50 anos, você está comendo pó aqui. Um pó ruim. Você limpa a casa, a sua mãe sua família limpa lá os móveis, no dia seguinte está a mesma coisa. Está preto. Você imagina isso dentro de um pulmão, de um ser humano, durante anos e anos.”

Um Termo de Ajustamento de Conduta foi assinado em 2011 entre o Ministério Público e a Prefeitura para que a usina saísse dali. O prazo para a transferência acabou e a fábrica continua funcionando. A licença de operação venceu em dezembro do ano passado.

O arquiteto José Luiz Tabith é vizinho da usina há pouco mais de um ano, diz que comprou um apartamento ali porque a fábrica ia sair. ”Olha, a usina, ela foi nos apresentada como algo superado, porque havia já um acordo com a promotoria e a prefeitura, que ela deveria ter saído no final do ano passado. Muitos moradores vieram para a Barra Funda, que com o novo plano diretor se tornou, pela própria prefeitura, uma área de grande densidade, a prefeitura quer revitalizar. O coeficiente de uso aqui é quatro – poucos lugares na cidade têm essa característica, porque a gestão urbana pretende transformar a região. E nós acreditamos nos acordos públicos e imaginamos que a usina seria retirada.”

Os vizinhos reclamam da sujeira, da poluição e do barulho durante a madrugada.

Eduardo Alexandre Mendes, administrador, disse que “é um pesadelo. É terrível, né. É 24 horas barulho infernal de máquinas. O cheiro, a poluição, a fumaça irrita os olhos. Você sente o cheiro de óleo pesado, produtos químicos. É muito ruim.”

Para Paulo Saldiva, médico e professor da Faculdade de Medicina da USP e diretor do Instituto de Estudos Avançados da USP, disse que a inalação dos produtos expelidos pela usina é perigosa à saúde. “Sim, existe. As emissões da usina de asfalto estão consistentemente associadas com risco maior de adoecimento. Nos estudos epidemiológicos realizados, você tem um risco pequeno, porém significante de câncer de pulmão e de bexiga e nos trabalhadores também de estômago. Porque você deglute também. Enfim, ela se soma mais a essas fontes de poluição que são o tráfego intenso. Aquela região também tem tráfego intenso.”

A Cetesb informa que aplicou mais uma advertência à usina – além das citadas na reportagem. A última penalidade foi porque a Prefeitura não renovou a licença de operação. A Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais disse que após instalação de filtros para diminuir a poluição atmosférica, a usina está dentro dos limites legais permitidos pela Cetesb, e que está negociando um novo prazo para o termo de ajustamento de conduta.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Video

Uniquely strategize progressive markets rather than frictionless manufactured products. Collaboratively engineer reliable.

Flickr

  • Eva
  • Fall mantra
  • Outsights
  • sneaker
  • Intempérils!
  • Oscars
  • Aida
  • back duo
  • trio xxi