COTIDIANO

Covas coloca ex-presidente do Metrô para fazer reforma da Previdência em SP

Sérgio Avelleda assume lugar de Paulo Uebel e se torna o novo secretário de Gestão da cidade

Publicado às 9h

Folha de SP

O prefeito Bruno Covas (PSDB) promoveu mais uma troca no secretariado da Prefeitura de São Paulo. Paulo Uebel deixou a Secretaria de Gestão e quem assumiu o posto foi Sérgio Avelleda, ex-presidente da CPTM (2007 a 2010) e do Metrô (2011 a 2012) e secretário de Transportes da gestão João Doria (PSDB).

Desde que Covas assumiu a prefeitura, seis secretários deixaram a gestão: Cláudio Carvalho (Prefeituras Regionais), Wilson Pollara (Saúde), Júlio Serson (Relações Internacionais), Jorge Damião (Esportes), Anderson Pomini (Justiça) e, agora, Paulo Uebel (Gestão).

Próximo do ex-prefeito Doria, Uebel voltará à iniciativa privada a pedido. Avelleda deixará a chefia de gabinete de Covas para assumir a pasta de Gestão, cuja principal incumbência tem sido implementar a reforma da Previdência municipal.

Em fevereiro deste ano, Avelleda e 12 empresas foram condenados por improbidade administrativa pela Justiça por causa de irregularidades na licitação da linha 5.

Avelleda e o consórcio de empresas terão que pagar multa de R$ 326 milhões, corrigidos desde 2011. Na sentença, o ex-presidente do Metrô também foi condenado à perda de função pública e direitos políticos por cinco anos.

A defesa de Avelleda disse que ele é inocente e vai recorrer contra a decisão de primeira instância.

Na secretaria de Gestão, Avelleda terá o desafio de tocar o projeto que se tornou prioridade do mandato de Covas. O prefeito planeja conseguir aprovação da reforma previdenciária na Câmara Municipal ainda no segundo semestre de 2018. Segundo cálculos da prefeitura, cada mês sem a reforma tem um impacto de R$ 80 milhões nos cofres municipais —dinheiro suficiente para construir ao menos 16 creches.

Em uma derrota política de Doria antes de ele sair da prefeitura para disputar o governo paulista, os vereadores decidiram não submeter o projeto a votação no final de março deste ano.

Após forte pressão dos servidores, que ficaram em greve por mais de 20 dias e fizeram manifestações com milhares de pessoas na sede do Legislativo, o presidente da Câmara, Milton Leite (DEM), em acordo com os vereadores da base de apoio da gestão tucana, anunciou que o texto sairia da pauta durante 120 dias.

No entanto, desde a retirada do projeto da pauta, em 27 de março, nada aconteceu. Não houve nem ao menos a formação de grupo de estudos na Câmara, que, segundo a previsão inicial, já deveria ter avançado em seus trabalhos.

O projeto prevê: 1) aumento da alíquota de contribuição dos servidores de 11% para 14% e a da prefeitura de 22% para 28%; 2) criação de nova previdência pública para servidores que entrarem a partir da aprovação da lei, separada do sistema atual e baseada em capitalização (cada funcionário tem sua própria conta); 3) reestruturação do Instituto de Previdência Municipal.

A gestão tucana tem argumentado que a aprovação da reforma é fundamental para a saúde financeira do município. Segundo cálculos da prefeitura, o déficit da previdência chegará a R$ 20,8 bilhões em 2025 caso a reforma não seja feita. Em menos de sete anos, afirma, o Orçamento total da administração será tomado por gastos obrigatórios. Em março, Covas afirmou que, caso a reforma não fosse feita, a cidade teria inclusive que aumentar impostos.

 

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Video

Uniquely strategize progressive markets rather than frictionless manufactured products. Collaboratively engineer reliable.

Flickr

  • Eva
  • Fall mantra
  • Outsights
  • sneaker
  • Intempérils!
  • Oscars
  • Aida
  • back duo
  • trio xxi