REGIONAL

Grafiteiro aproveita clima de Copa para pintar rua em Perdizes

Durante partida da seleção, argentino TEC grafitava suas pipas gigantes

Publicado às 9h

Folha de SP

Moradores de Perdizes, na zona oeste de São Paulo, tiveram uma surpresa na última sexta (6) após a derrota do Brasil para a Bélgica, na Copa do Mundo.

Enquanto assistiam à partida da seleção pelas quartas de final, o artista plástico argentino TEC, que prefere não revelar seu nome verdadeiro, grafitava uma grande pipa azul e amarela sobre o asfalto da rua Bartira.

Quem desce a ladeira oposta, rumo à avenida Sumaré, com o desenho em perspectiva fica com a impressão de que o papagaio gigante, que tem cerca de 40 metros de comprimento, está sendo empinado.

Essa não é a primeira intervenção urbana de TEC. Só na zona oeste da capital paulista, ele também foi o autor de outros grafites no asfalto como sapos, ratos e uma lagartixa —todos grandes como um quarteirão.

Pipa pintada em Perdizes por Tec durante a Copa. Foto: Danilo Verpa/Folhapress

A seu ver, “esses são animais que evocam temas lúdicos, que remetem a uma infância de brincadeiras de rua, assim como empinar pipa”.

A primeira pipa foi pintada em 2015, no bairro de Americanópolis, na zona sul da cidade. TEC explica que “lugar nenhum no mundo tem mais pipas do que aquele bairro, o que faz compreender como a pipa é significativa para as crianças de São Paulo”.

A escolha dos dias para a pintura não é fortuita. Durante partidas de futebol e em dias de feriado, o trânsito pelas ruas de São Paulo é menos intenso e, segundo TEC, fica mais fácil trabalhar sobre o asfalto sem borrar.

O material e o horário também auxiliam. “Eu uso tinta para piso, que adere melhor; mas dou preferência para pintar em horas mais quentes do dia, quando a secagem é mais rápida”.

Rato pintado na Rua Caiubi. Foto: Wanezza Soares/Folhapress

Questionado sobre se seu trabalho incomoda vizinhanças, ele garante que não. “A maior parte do público são crianças e há até quem traga comida para ele”, diz Laura Rego, sua produtora.

A única exceção foi em 2011, quando moradores da rua Capote Valente, em Pinheiros, zona oeste, confundiram as patas e a cauda de uma lagartixa com símbolos satânicos. “Moradores reclamaram e, quando menos imaginava, um porteiro vestido de fraque estava com um balde de tinta preta e um rolinho na mão apagando o desenho”.

O grafiteiro argentino Tec e seu mural em um prédio ao lado do elevado Costa e Silva, em SP. Foto: Pedro Saad/Folhapress

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Video

Uniquely strategize progressive markets rather than frictionless manufactured products. Collaboratively engineer reliable.

Flickr

  • Jerusalem's chimera
  • Jorg
  • Ulli
  • Inglorious
  • Campidoglio
  • MAXXI
  • Fasanen butterfly
  • Xiomara dedicating her book "Warten auf den Regenbogen" (teNeues, 2024)
  • Xiomara Sweet