REGIONAL

Realidade cultural da zona noroeste: moradores do Jaraguá e Perus relatam dificuldade de acesso à cultura na região

Publicado em 02/09/2022 às 9h30

por Redação

O que Perus, Jaraguá, Cidade Tiradentes e Campo Limpo têm em comum? A população desses bairros periféricos compartilha uma mesma dificuldade: a de acessar equipamentos públicos de cultura. O tema foi debatido junto aos moradores dessas regiões em audiências públicas promovidas pela Subcomissão de Cultura da Câmara Municipal. Por aqui, o debate ocorreu no dia 11 de agosto na sede da Associação Comunidade Cultural Quilombaque, em Perus, com a presença da população, da Subprefeitura Pirituba/Jaraguá e de representantes locais. O resultado desses debates virou pauta na Subcomissão de Cultura na última quinta, 1 de setembro, numa reunião que se propôs a analisar as devolutivas.

Na audiência de Perus sobre a realidade cultural da zona noroeste foram discutidos temas como o Plano Diretor e a regulamentação do TICP (Território da Cultura e da Paisagem) Perus/Jaraguá, além de questões patrimoniais junto à Secretaria Municipal de Cultura. Também foram colhidas denúncias como o fechamento do Ponto de Leitura do Parque Anhanguera e a falta de repasse de recursos por parte da Secretaria para a Casa do Hip-Hop e Ocupação Canhoba. A comunidade ainda solicitou a alteração do nome da Biblioteca Padre José Anchieta, em Perus, para “José Soró”, em homenagem ao militante da região.

Pontos em comum

A Subcomissão de Cultura da Câmara Municipal, ao analisar as devolutivas, observou que as zonas noroeste, leste e sul têm pontos em comum, ou seja, demandas que se repetem em pontos diferentes da capital. A primeira delas é a burocratização, que dificulta a contratação artística de grupos e artistas por parte da SMC. Faltam também “transparência nos repasses orçamentários” e “mecanismos de mapeamento dos artistas e grupos culturais dentro dos territórios”. Houve ainda denúncia de politicagem e contratação de “amigos dos amigos”. Entre as reivindicações, a principal é para que sejam destinados recursos às ocupações culturais e aos espaços independentes dos bairros. A população também quer colaborar com a programação cultural e teme pela possível “terceirização” das Casas de Cultura.

Audiência em Perus. Foto: Reprodução/Câmara Municipal

“Em todos esses espaços, a gente ouviu da população que tem muita dificuldade de utilização dos equipamentos públicos de cultura e muita dificuldade também de contratação dos artistas locais por esses equipamentos. Isso demonstra uma dificuldade de circulação e distribuição da arte na periferia para as pessoas que moram nas periferias, e isso tem sido uma preocupação importante aqui”, resume a presidente da Subcomissão e vereadora Elaine do Quilombo Periférico.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Video

Uniquely strategize progressive markets rather than frictionless manufactured products. Collaboratively engineer reliable.

Flickr

  • Querschnitt
  • Sunbath
  • Run, run, run, the bullet is close to you (ou la tentative d'assassinat d'un coureur de jupons)
  • Le crêpier
  • La déesse de l'Abondance
  • Ufer
  • Bridge
  • Ballhaus
  • Training