COTIDIANO

MPF abre investigação sobre condições de museus e prédios históricos em São Paulo

Órgão iniciou procedimento após imprensa denunciar problemas em instituições no Estado. Procuradora diz que situação pode ser análoga a do Museu Nacional

Publicado às 13h25

Agência Estado

Depois do incêndio que destruiu o Museu Nacional no Rio, e reportagens que mostraram riscos similares que instituições paulistas estão enfrentando, o Ministério Público Federal em São Paulo determinou a instauração de um procedimento preparatório, que consiste em uma investigação preliminar de natureza civil.

O objetivo é apurar as condições em que se encontram a estrutura e a segurança anti-incêndio de prédios como o do Museu Paulista, situado no Conjunto do Ipiranga, e o Masp, além de outros prédios como o Teatro Municipal e o edifício-sede da Biblioteca Mário de Andrade.

Essas edificações, diz o MPF, são tombadas ou estão em processo de tombamento pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O órgão destaca que a imprensa mostrou graves problemas estruturais e ausência de auto de vistoria do Corpo de Bombeiros.

A decisão de abertura de procedimento foi da procuradora da República Suzana Fairbanks, responsável pelo inquérito civil público que apura a regularidade das medidas adotadas e projetos para recuperação do conteúdo museológico do Museu da Língua Portuguesa, destruído também por um incêndio, ocorrido em 21 de dezembro de 2015.

Para a procuradora, “os bens tombados da investigação precisam de imediata atenção, pois podem encontrar-se em situação análoga a do Museu Nacional, no Rio de Janeiro, e a do Museu da Língua Portuguesa, na Estação da Luz, em São Paulo, tendo em conta a notícia de problemas estruturais em suas instalações e em seus equipamentos de segurança”, disse em nota da instituição enviada à imprensa.

Estado mostrou que a deterioração no Museu Paulista é visível do lado externo. O prédio está fechado desde agosto de 2013, após parte do forro ceder mais de 10 centímetros e pedaços do reboco da fachada caírem. Com uma obra de restauro e ampliação prevista, deve reabrir em 2022, nas comemorações do bicentenário da independência .

Estado mostrou também que alguns dos principais museus públicos do interior de São Paulo não estão protegidos contra incêndios. Muitos ocupam prédios centenários, com fiação aparente, e contêm material de fácil combustão, como mobiliário, pisos e forros de madeira, telas a óleo e documentação em papel.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .

Video

Uniquely strategize progressive markets rather than frictionless manufactured products. Collaboratively engineer reliable.

Flickr

  • Oscars
  • Aida
  • back duo
  • trio xxi
  • decisive
  • boyau
  • Jerusalem's chimera
  • Jorg
  • Ulli